Mapa do Site

:: Notícia


segunda-feira, 8 de outubro de 2007, 20:28 | Online

Organização tenta entender morte durante maratona

Autópsia revela problema benigno no coração de policial; relatório final ainda não foi revelado

CHICAGO - Os organizadores da Maratona de Chicago, tradicionalmente uma festa, tentavam nesta segunda-feira entender os problemas que marcaram a 30.ª edição da corrida, realizada domingo, com muitos participantes passando mal, além de ter acontecido a morte súbita de Chad Schieber, policial de Michigan de 35 anos. As condições climáticas - forte calor e alta umidade relativa do ar - tornaram a prova dramática.
Nada menos que 49 corredores tiveram de ser atendidos em hospitais, enquanto outros 250 foram medicados no local da prova. Cerca de 10 mil dos 45 mil inscritos não correram, enquanto outros 10.934 começaram a prova, mas não terminaram.
O recorde de calor na história da prova era de 1979, de 29 graus. Mas no domingo, duas horas após a largada a temperatura já chegava aos 31 graus. Os organizadores resolveram, inclusive, interromper a corrida 3 horas e meia após o início. O diretor de prova, Carey Pinkowski, explicou que o clima estava se tornando mais quente. Policiais entravam no meio da multidão pedindo para que as pessoas diminuíssem o ritmo.
Uma autópsia mostrou ontem que foi um problema cardíaco e não o calor o responsável pela morte do policial Chad Schieber. De acordo com o Cook County Medical, Schieber tinha prolapso da válvula mitral. O cardiologista Nabil Goraieb disse que não é motivo para pânico porque em 98% dos casos é uma doença benigna. “Devia ser do tipo degenerativa, e o esforço pode ter desencadeado uma arritmia”, avaliou.
Mas o especialista observa que estudo do Comitê Olímpico Internacional (COI) registra, entre 1966 e 2004, 1.101 mortes de pessoas com menos de 35 anos, durante a prática esportiva. “Dá uma média de 29 mortes por ano”, diz Goraieb. “Maratona não pode ser considerada um passeio no shopping.”
A morte de um jovem de 21 anos na Maratona de Londres, em maio, foi causada por hiponatremia (perda de sódio), complicação temida em corridas, segundo o fisiologista Turíbio Leite de Barros. “É causada pelo calor, grande perda de líquido e esforço físico."

Copyright © 2007 Grupo Estado. Todos os direitos reservados.

(os grifos são do CORDF on line - Direção-Técnica)

.:: Patrocinadores ::.
CORCE - Corredores de Rua do Ceará - ©2007 - Todos os Direitos Reservados